Orientações e dicas

Por: - Cirurgião vascular - CRM/DF 13.263
Publicado em 05/02/2019 - Atualizado 28/02/2019

Importância do acompanhamento multidisciplinar para a saúde vascular

Importância do acompanhamento multidisciplinar para a saúde vascular

Acompanhamento multidisciplinar para a saúde vascular? Pode até parecer curioso, mas essa é uma medida muito eficaz para tratar da saúde dos vasos sanguíneos e linfáticos.

Acompanhe este artigo que descreve, detalhadamente, o quanto é fundamental manter uma vida saudável para prevenir e, também, acompanhar doenças vasculares já existentes com a ajuda de vários profissionais diferentes!

A importância de um acompanhamento multidisciplinar

Para se prevenir ou conviver com doenças vasculares é fundamental estar atento a cada um dos fatores de risco.

Assim sendo, como são inúmeros os problemas desencadeantes que podem atingir os vasos sanguíneos e vasos linfáticos, e é muito importante cuidar dos seus principais agentes causadores.

Ou seja, uma saúde vascular equilibrada deve ser mantida por um estilo de vida saudável, equiparando a funcionalidade de cada especialista que pode controlar os fatores de risco desencadeantes.

Dessa maneira, será possível cuidar da sua saúde vascular com multidisciplinaridade, evitando doenças que vão além da origem vascular.

Mas, antes de conhecer esses especialistas, vamos relembrar quais são os principais fatores de risco para doenças vasculares, de uma maneira geral.

Fatores de risco para doenças vasculares

Conhecer os fatores de risco para qualquer doença, é fundamental para controlá-las e preveni-las.

Em relação às doenças vasculares, felizmente, a grande maioria dos fatores de risco podem se controlados, o que para outras enfermidades isso já não é possível.

Confira as condições desencadeantes mais comuns para as doenças vasculares e saiba como outros profissionais da saúde podem ajudar a preveni-las!

Hipertensão

A hipertensão arterial ou pressão alta se caracteriza por uma doença que provoca os níveis elevados da pressão sanguínea, em relação às artérias. Esse problema crônico leva a um esforço exagerado do coração, para cumprir corretamente a função de distribuir o sangue por todo organismo.

A pressão alta é uma das principais condições para algumas doenças vasculares, como aneurisma arterial, insuficiência cardíaca, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto do miocárdio.

Além disso, quando os casos de hipertensão arterial estão associados à situações de tabagismo e obesidade, o risco para os problemas ainda aumentam consideravelmente.

Diabetes

O diabetes é uma doença ocasionada pela dificuldade do pâncreas em produzir insulina corretamente, ou mesmo pela incapacidade do órgão utilizar o hormônio de maneira correta. No caso das doenças vasculares, o diabetes tende a aumentar o risco de desenvolvimento das mesmas.

Tabagismo

Os fumantes estão muito mais propensos a desenvolver doenças vasculares, como um ataque cardíaco e doenças arteriais. Além disso, a nicotina pode diminuir a espessura dos vasos sanguíneos e entupi-los, o que pode desencadear outras complicações vasculares.

Até mesmo os fumantes passivos, que se expõem à fumaça indiretamente, estão predispostos às doenças desse tipo.

Obesidade

A obesidade é uma doença que se classifica como um fator condicionante à uma série de problemas de saúde. Dentre eles, as doenças vasculares, como AVC e o infarto, estão diretamente relacionadas ao problema.

Além disso, a obesidade é uma condição que, na grande maioria das vezes, está relacionada à hipertensão, altos níveis de colesterol e diabetes, outros fatores de risco para a saúde vascular.

Estresse

O estresse é considerado um dos fatores de risco para doenças cardíacas e hipertensão arterial. Além disso, o nervosismo constante e a ansiedade também contribuem para o tabagismo, outro fator de risco já mencionado para doenças vasculares.

Sedentarismo

Uma pessoa sedentária está muito mais propensa a desenvolver doenças vasculares do que uma pessoa ativa. Isso acontece pois a prática regular de atividade física é capaz de prevenir a pressão alta, obesidade, altas taxas de colesterol ruim e controlar o diabetes.

Aterosclerose

O acúmulo de gordura na parede dos vasos sanguíneos, seguido da formação de placas, é chamado de aterosclerose.

O depósito excessivo de gordura acaba lesionando a parede dos vasos e, consequentemente, obstrui o fluxo natural de sangue, impedindo que o transporte natural do sangue seja realizado.

Essa condição está diretamente relacionada ao infarto, trombose arterial  e AVC.

Uso de hormônios

A pílula anticoncepcional está diretamente relacionada à trombose venosa, já que o seu uso pode alterar a circulação sanguínea e aumentar o risco de formação de coágulos nas veias.

Além disso, quando o uso de anticoncepcional é feito por mulheres fumantes, os riscos tendem a aumentar ainda mais.

A terapia de reposição hormonal também é um fator de risco para o AVC e a trombose e, por isso, deve ser utilizada com cautela.

Histórico familiar de doença vascular

O histórico de doenças vasculares na família é um dos principais fatores de risco para que haja o surgimento desse tipo de problema. Infelizmente, não é possível controlar o histórico familiar, no entanto, com a ajuda dos profissionais da saúde, uma pessoa pode se prevenir, adiar ou minimizar os efeitos das doenças vasculares, ao longo da vida.

Por isso, como essa é uma condição que não pode ser evitada, é fundamental que essas pessoas já predispostas se atentem ainda mais aos fatores de risco e frequentem um médico regularmente.

Como sabemos, para manter a saúde vascular em equilíbrio, é fundamental fazer um acompanhamento regular com um angiologista, que é o médico especializado para cuidar das doenças vasculares.

Mas, além do profissional destinado a cuidar somente da saúde vascular, é importante que as pessoas predispostas frequentem especialistas relacionados aos diversos fatores de risco já mencionados.

Cuidando dos fatores de risco

Agora que já falamos sobre as situações favoráveis para o desencadeamento de doenças vasculares, vamos citar as especialidades que podem fazer um acompanhamento multidisciplinar e evitar este problema.

Nutricionista

Para cuidar da segurança alimentar de um indivíduo e evitar o sobrepeso e a obesidade, é possível contar com o acompanhamento multidisciplinar de um nutricionista, que fará uma dieta equilibrada para cada paciente.

Além disso, o nutricionista ajuda a evitar a aterosclerose, indicando uma alimentação pobre em gorduras saturadas e rica em vegetais e frutas.

Educador físico

O nutricionista também pode estimular o paciente a fazer atividades físicas. Dessa forma, é possível que indique, também, um educador físico, outro profissional fundamental no acompanhamento de uma vida saudável. Assim, evita-se o sedentarismo, o que proporciona a prevenção de uma série de doenças, inclusive as vasculares.

Além disso, a prática de exercício físico ajuda a diminuir o estresse, a ansiedade e atua no controle do tabagismo.

Endocrinologista

O endocrinologista é um dos profissionais indispensáveis no acompanhamento multidisciplinar da saúde vascular.

Isso porque esse especialista é responsável por fazer o controle da obesidade, verificando as condições metabólicas do paciente e orientando-o, juntamente com o nutricionista, a manter uma dieta saudável.

É função, também, do endocrinologista fazer o controle da hipertensão, colesterol ruim e triglicerídeos, juntamente com a prevenção ou acompanhamento do diabetes.

Além disso, o endocrinologista poderá atuar na administração dos hormônios para a mulher na menopausa, quando esta decide optar pela terapia de reposição hormonal. Entretanto, essa é uma atividade que deve ser feita juntamente com um ginecologista.

Ginecologista

O ginecologista é responsável por fazer o controle do aparelho reprodutor feminino. Por isso, é esse especialista que orienta sobre os métodos contraceptivos. Ele também realiza a administração de hormônios da paciente, por meio do controle do uso de anticoncepcional e indicações para a terapia de reposição hormonal.

Cardiologista

O cardiologista é importante para cuidar da saúde do sistema cardiovascular, o que está totalmente relacionado ao sistema vascular, em si, e, consequentemente, ao controle dessas doenças.

Além disso, atua juntamente com o endocrinologista e nutricionista no controle da pressão alta e do colesterol ruim alto, evitando, também, a aterosclerose.

Gostou do artigo? Entre em contato com a nossa equipe e já adiante seu check-up vascular.

< Voltar


Material escrito por:
Cirurgião vascular - CRM/DF 13.263

Formado em medicina pela Escola de Medicina da Santa Casa de Misericórdia de Vitória, é especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular periférica, atua no atendimento de pacientes com patologias vasculares diversas. Dedica-se ao tratamento de varizes com laser, aplicações de espuma ecoguiada e ecografia vascular.