Orientações e dicas

11/01/2017

Conheça a relação da obesidade com as varizes

Conheça a relação da obesidade com as varizes

A projeção da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que existam aproximadamente 2,3 bilhões de adultos obesos até 2025. No Brasil, o número de brasileiros acima do peso já ultrapassava os 50% em 2014, ano do último levantamento do Ministério da Saúde. O excesso de peso é um fator de risco para muitas doenças, inclusive, há relação entre obesidade e varizes.

Estresse, sedentarismo e uma alimentação pouco saudável são os fatores que mais colaboram para o aumento da quantidade de pessoas com sobrepeso. Os muitos quilos a mais estão associados a diversas patologias (aterosclerose, hipertensão, problemas articulares, diabetes, entre outros) e prejudicam a circulação sanguínea.

Qual é a relação entre obesidade e varizes

Não é a obesidade que causa as varizes. O peso em excesso é, apenas, um fator de risco, ou seja, uma condição que pode favorecer a dilatação dos vasos sanguíneos e aumentar a chance de o problema circulatório se agravar.

A relação entre obesidade e varizes está no fato de que, em uma pessoa obesa, o volume abdominal é maior, pois há mais gordura entre os órgãos, o que provoca uma pressão interna, principalmente sobre as veias pelas quais o sangue retorna para o coração. Essa pressão influencia na circulação. O sangue não consegue fazer o caminho de volta como deveria e parte dele fica retido nas veias da perna, pressionando as paredes, fazendo com que ocorra a dilatação e a formação das varizes.

A pressão e o volume abdominal maior do que o considerado adequado também enfraquecem a musculatura pélvica. Os músculos são parte importante do retorno venoso porque ajudam a bombear o sangue que circula nos membros inferiores até o coração. A falta de força muscular para auxiliar na circulação é outro fator que afeta o fluxo do sangue.

Dicas simples para evitar ou controlar a obesidade

Grande parte dessas situações podem ser evitadas ou contornadas quando:

  • Há controle da alimentação:

A recomendação é a de que uma pessoa consuma cerca de duas mil calorias diariamente. Parte dessas calorias deve ser proveniente de produtos lácteos, carnes, cereais, frutas, verduras e legumes para que a alimentação seja equilibrada. Adaptar a dieta ou mantê-la para que atenda às orientações é uma boa forma de controlar o peso.

  • Se dorme bem:

A falta do sono altera o metabolismo humano e faz com que surja a sensação de fome. Consequentemente, o consumo diário de calorias torna-se maior. Além disso, quem dorme pouco sente-se mais cansado e menos disposto. A falta de disposição afasta as pessoas da prática de atividades físicas. O sedentarismo é um dos fatores relacionados à obesidade.

  • Se realiza exercícios físicos regularmente:

Caminhar, correr, andar de bicicleta, nadar, praticar alguns exercícios em casa ou simplesmente trocar o elevador pelas escadas são maneiras de manter-se ativo e afastar a obesidade. Ir à academia é uma opção para os que gostam do ambiente e preferem exercitar-se em aparelhos, mas não é imprescindível para o controle do peso.

O mais importante, na verdade, é estar saudável, não só para evitar, prevenir ou retardar o surgimento das varizes, mas para viver mais e melhor!

< Voltar