Orientações e dicas

18/05/2017

Problemas de circulação nas pernas: como saber se você tem ou não

Problemas de circulação nas pernas: como saber se você tem ou não

Você já sentiu dor nas pernas sem nenhuma razão aparente? Esse pode ser um sintoma de varizes ou de outros problemas de circulação nas pernas: trombose, entupimento das artérias e inchaço, apenas para citar alguns.

A forma mais adequada de diagnosticá-los é agendando uma consulta com um cirurgião vascular, pois, somente depois de descobrir a verdadeira causa do problema, é possível tratá-lo, evitando, assim, que ele evolua para condições mais graves.

Principais sintomas de quem tem problemas de circulação nas pernas

A dor é o principal indicativo de que as artérias não estão conseguindo conduzir o sangue do coração para as outras partes do corpo. Costuma ser sentida nas pernas, geralmente, quando os vasos já estão entupidos por um coágulo de sangue ou por placas de gordura que se acumularam em suas paredes.

É preciso ficar atento à intensidade dessa dor. Caso ela surja subitamente e seja muito forte, é possível que esteja sendo desencadeada pela formação de um coágulo. A pessoa deve desconfiar se, junto com a dor, perceber que a perna está fria, pálida ou arroxeada, e se houver perda da sensibilidade e dos movimentos.

A dor é menos intensa se a obstrução da artéria for ocasionada por placas de gordura. Como isso ocorre gradativamente, o organismo reconhece o problema e tenta contorná-lo por conta própria, criando outros vasos, de menor tamanho, para manter a circulação do sangue arterial nas pernas.

No começo, essa dor é sentida somente quando a pessoa caminha, por causa do esforço necessário para realizar o movimento. Porém, caso não seja dada a devida atenção ao sintoma, ele pode persistir e surgir em outros momentos, como os de descanso, e também causar feridas e gangrena.

Além da dor, os problemas de circulação nas pernas podem causar inchaço. Esse sintoma ocorre tanto quando há problemas na circulação venosa (caracterizada pelo retorno do sangue ao coração) quanto na circulação linfática (que ajuda a recolher as toxinas e o excesso de água produzidos pelas células). Pode surgir porque o sangue não consegue voltar ao coração, porque há acúmulo de toxinas e água ao redor das células ou por causa de um coágulo de sangue que impede a passagem do fluido (podendo ser causada por  uma trombose), no caso da circulação venosa.

A maior concentração de água e toxinas também é responsável pelo aparecimento do inchaço nas pernas de quem tem problemas na circulação linfática. Tratar o inchaço adequadamente evita que a condição progrida para quadros mais graves, como  erisipelas e feridas.

Todos esses problemas de circulação nas pernas são evitáveis quando há a preocupação em cuidar da saúde, com consultas periódicas ao cirurgião vascular, controlando a pressão arterial, o consumo de sal e açúcar, e mantendo bons hábitos de vida, como não fumar.

< Voltar