Orientações e dicas

27/04/2017

Quais são os riscos da hipertensão para a saúde vascular?

Quais são os riscos da hipertensão para a saúde vascular?

Você sabe qual é a sua pressão arterial? Na última vez que você a checou, em quanto ela estava? É importante saber para poder evitar os riscos da hipertensão e suas consequências para a saúde vascular. A pressão alta é capaz de danificar os vasos sanguíneos e até comprometer o funcionamento de alguns órgãos, portanto, não custa estar atento a ela.

A hipertensão é uma doença silenciosa, que quase não dá sinais de sua presença, mas que pode ser muito perigosa, caso não seja tratada. Os danos que é capaz de causar às artérias  (estreitamento, fechamento, rompimento) podem, por exemplo, diminuir o fornecimento de sangue para alguns órgãos, a ponto de fazê-los entrar em falência, e provocar um enfarte do miocárdio, um acidente vascular cerebral e insuficiência cardíaca ou renal.

Isso pode ocorrer porque a pressão arterial elevada provoca o endurecimento  da parede dos vasos, que perdem a capacidade de fazer o sangue circular adequadamente e exigem um esforço maior do coração para bombeá-lo.

Como impedir que os riscos da hipertensão prejudiquem a saúde vascular

A única forma de saber se a pressão arterial está alta e se você está vulnerável aos riscos da hipertensão é medindo-a periodicamente (pelo menos, uma vez ao ano, se ela for considerada normal. Caso contrário, esse acompanhamento deve ser feito em intervalos de tempo menores).

Pessoas obesas, diabéticas, fumantes ou com histórico de hipertensão ou doença cardiovascular na família têm de redobrar o cuidado, pois estão mais suscetíveis a desenvolver a doença.

A pressão arterial só deve ser medida por médicos, enfermeiros ou pessoas capacitadas para isso. No caso de ser observada qualquer alteração, é preciso consultar um médico para descobrir se a irregularidade percebida se deve ou não à hipertensão.

A causa da doença pode estar relacionada a fatores hereditários, ambientais e ao estilo de vida (consumo de sal em excesso, peso corporal acima do recomendado, ingestão de bebida alcoólica em exagero e falta de atividade física, para citar apenas alguns exemplos). Em raras situações, a hipertensão é desencadeada por alguma doença renal, endócrina ou pelo uso de anticoncepcionais orais.

Às vezes, a simples mudança de alguns hábitos  é suficiente para manter a pressão arterial sob controle. No geral, as orientações são controlar o peso, não fumar, ingerir uma quantidade reduzida de sal e de gordura. Em alguns casos, os médicos prescrevem. também, medicamentos anti-hipertensivos para auxiliar na manutenção da pressão arterial. Dependendo do caso, é possível que seja preciso utilizá-los apenas por um período específico, sendo desnecessário o uso contínuo.

Cuidar da saúde, principalmente da pressão arterial, diminui, e muito, os riscos da hipertensão e seus efeitos negativos sobre a saúde vascular.

< Voltar