Orientações e dicas

15/12/2017

Como tratar as varizes?

Como tratar as varizes?

Nem todas as pessoas se sentem confortáveis para exibir as pernas. Algumas preferem escondê-las por causa da aparência das veias. O que talvez elas não saibam é que tem como tratar as varizes e deixar de viver com esse incômodo.

Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, cerca de 20% da população tem varizes. Dependendo do grau, elas podem ser classificadas como sendo de pequeno, médio ou grande calibre.

O problema prejudica a circulação sanguínea à medida que a veia, responsável por fazer o sangue retornar ao coração, quando está dilatada e com as válvulas prejudicadas, torna o fluxo mais lento. Ou seja, o sangue não circula como deveria.

As pernas e os pés são a parte do corpo em que as varizes mais aparecem. A incidência é maior entre as mulheres, pois os hormônios femininos favorecem a perda de elasticidade das veias. Àquelas que têm predisposição genética para desenvolvê-las, podem facilitar a formação de danos aos vasos com o uso de pílula anticoncepcional, reposição hormonal ou com a gestação.

Em mulheres grávidas, o surgimento das varizes ocorre devido à compressão que o útero, aumentado para abrigar o bebê, exerce sobre as veias responsáveis por “recolher” o sangue da perna. É essa compressão que faz com que as veias das pernas tenham uma dilatação maior.

O que é preciso saber sobre como tratar as varizes

Gestantes não tem como tratar as varizes. Elas devem esperar o bebê nascer para cuidar das veias danificadas pela compressão. Entretanto, as pessoas que não possuem qualquer outro impeditivo para o tratamento, podem optar por aplicar laser, fazer uma escleroterapia, uma cirurgia, dentre outras possibilidades.

Cada tratamento é indicado para determinado tipo de variz:

  • Laser: trata as microvarizes (telangiectasias).
  • Crioescleroterapia: indicada para tratar varizes e vasinhos. O procedimento consiste na injeção de uma substância resfriada a 40 graus negativos diretamente dentro da veia doente.
  • Escleroterapia: também é usada para tratar os pequenos vasos prejudicados a partir do uso de substâncias que “secam” as veias.
  • Escleroterapia de varizes com espuma densa, guiada por ultrassom: normalmente é utilizada para tratar as varizes mais grossas que, antes, só podiam ser resolvidas com a cirurgia convencional.
  • Microcirurgia de varizes: são feitas microincisões para a remoção das veias.
  • Cirurgia: é recomendada quando nenhuma das demais alternativas de tratamento podem ser utilizadas. Geralmente é a opção indicada para quem possui varizes de maior calibre.

Atenção! As varizes podem voltar a se formar

Qualquer que seja a forma como as varizes são tratadas, em pacientes que detêm predisposição para desenvolvê-las, as veias podem voltar a se dilatar. Nesse caso, um novo tratamento deve ser realizado. Somente assim é possível prevenir qualquer complicação que pode afetar o sistema circulatório em função do problema.

< Voltar

WhatsApp