Orientações e dicas

27/03/2017

Riscos da diabetes para a saúde vascular

Riscos da diabetes para a saúde vascular

Aproximadamente 10% da população brasileira é diabética. A estimativa é da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). A doença favorece o aparecimento de outros diversos problemas de saúde, mas a maioria dos riscos da diabetes está relacionada a problemas nos vasos sanguíneos, que podem ser bloqueados ou danificados pela alta taxa de açúcar no sangue. Isso pode prejudicar, inclusive, os órgãos que esses vasos irrigam.

A razão pela qual existem tantas pessoas com diabetes no Brasil é atribuída ao grande número de obesos entre a população. O excesso de peso é um dos fatores que mais prejudicam a circulação sanguínea. É causado, principalmente, pelo estresse, sedentarismo e por uma alimentação pouco saudável. Reverter esse quadro é a chave para evitar que a obesidade, a diabetes ou qualquer outra condição comprometa a saúde.

O que fazer para impedir que os riscos da diabetes afetem a saúde

O primeiro passo para inverter o jogo e ter uma vida mais saudável, longe dos vários riscos da diabetes para o organismo, é deixar de alimentar-se incorretamente. Diminuir a ingestão de carboidratos, bem como fazer as refeições em horários regulares, são atitudes que ajudam a prevenir e estabilizar a doença.

Praticar uma atividade física com frequência é outro passo importante. Em geral, isso afeta favoravelmente a habilidade do organismo em utilizar a insulina no controle dos níveis de glicose no sangue. Também melhora a capacidade de dilatação dos vasos sanguíneos, diminui o estresse e a ansiedade. Entretanto, pessoas com diabetes não devem exercitar-se sem orientação médica. Frequentar a academia quando o nível de açúcar no sangue está muito alto pode agravar a doença. Antes de começar, o melhor é checar o índice glicêmico e obter a liberação do médico.

O acompanhamento de um profissional é essencial porque também ajuda a prevenir as condições associadas à diabetes, sem contar que é uma forma de controlar definitivamente a doença. Assim, o paciente mantém-se assintomático e evita ser surpreendido por complicações agudas e crônicas, além de garantir maior qualidade de vida.

Em muitos casos, a diabetes pode permanecer assintomática por um longo período e só ser descoberta devido à manifestação de algum dos fatores de risco e não por causa dos sintomas. Geralmente, suspeita-se da existência da doença quando há uma complicação tardia. Justamente para proteger a saúde de desfechos como esse é que a recomendação de consultar-se com um médico e realizar um checkup para prevenção não deve ser ignorada. As chances de recuperar-se de qualquer doença são maiores quando sua saúde recebe a devida atenção.

< Voltar