Orientações e dicas

04/12/2015

As varizes incomodam? Conheça o problema para saber como tratá-lo

As varizes incomodam? Conheça o problema para saber como tratá-lo

A preocupação da mulher brasileira com o corpo, aliada à necessidade de vestir roupas leves em dias de temperaturas mais altas, são fatores que fizeram aumentar a procura por soluções eficientes e mais confortáveis para resolver o problema das varizes.

Para muitas mulheres a doença é apenas um problema estético. Para outras, significa um risco à saúde que precisa ser tratado. Isso ocorre porque há diferentes tipos de varizes. As mais conhecidas são as caracterizadas pelas veias dilatadas, de aparência mais grossa, e as que parecem ser mais finas, avermelhadas ou arroxeadas, e são conhecidas como vasinhos.

Há diferença entre varizes e vasinhos?

A circulação do sangue depende do bom funcionamento de três estruturas. A primeira delas são as veias superficiais, localizadas na camada de gordura, sob a pele. São as veias que conseguimos ver. A segunda são as veias profundas, situadas no meio da musculatura da perna. As veias comunicantes são a terceira parte deste quebra-cabeça. São a ligação entre as veias superficiais e profundas.

Em cada uma das veias há uma válvula que permite que o sangue vá das pernas ao coração mesmo contra a ação da gravidade. Esta mesma válvula impede que o sangue faça o caminho errado, mesmo quando a pessoa está de pé ou sentada. Quando as válvulas não funcionam da forma correta ocorre a inversão no caminho do sangue, que passa a ir de cima para baixo e da veia profunda para a superficial. Este fato provoca um aumento do volume de sangue dentro da veia superficial, causando o processo de dilatação e aparecimento das varizes.

As veias dilatadas ou saltadas provocam dor, sensação de peso e, podem até causar um problema de circulação. Diferente dos vasinhos, que são indolores. Estes surgem quando vasos muito finos, localizados na parte mais superficial da pele, são submetidos a alguma pressão e suas paredes se dilatam. Desse processo resultam ramos avermelhados ou arroxeados. Como têm a espessura de um fio de cabelo — portanto, a parede deles é praticamente transparente de tão fina —, a cor percebida sob a pele é a do sangue que ficou retido ali.

Os vasinhos, conhecidos também como telangiectasias, costumam aparecer em diferentes locais do corpo (face, colo, seios, abdômen, costas, pernas e pés), mas não interferem na circulação sanguínea nem causam problemas mais sérios de saúde. O principal desconforto é mesmo estético.

Surgiu o problema. E agora?

Como nem sempre é possível observar todas essas mudanças no organismo, o ideal é manter o acompanhamento médico com o Angiologista e Cirurgião vascular e ficar atento aos sintomas: desconforto, inchaço, sensação de cansaço nas pernas e até problemas circulatórios.

Uma recomendação, até como fator de prevenção, é controlar o peso e praticar exercícios algumas vezes durante a semana. As melhores atividades são aquelas que promovem a contração e o relaxamento da panturrilha, como caminhar, subir escadas e fazer alongamento, pois estimulam a circulação sanguínea. Outras formas de prevenção estão disponíveis no site para consulta.

< Voltar

Você pode se interessar também por: