Orientações e dicas

Por: - Cirurgião vascular - CRM/DF 11.886
Publicado em 14/12/2018 - Atualizado 31/01/2019

Exames vasculares causam dor?

Exames vasculares causam dor?

Os exames vasculares são essenciais para identificar e tratar problemas que possam acometer a saúde das artérias, veias e vasos linfáticos. Esses procedimentos devem ser feitos regularmente por quem se enquadra nos grupos de risco de doenças vasculares e também são indicados para qualquer pessoa com mais de 50 anos.

Se você nunca passou pelo exame pode estar cercado de perguntas: como são feitos esses exames? Quais são os principais exames vasculares? Eles causam dor? Acompanhe o artigo e tire essas dúvidas sobre os exames vasculares:

Dói fazer exames vasculares?

Antigamente, os exames vasculares eram extremamente invasivos e, por isso, consistiam em um processo doloroso. Isso porque os procedimentos contavam com o uso de punções, catéteres e aplicação de contrastes por meio de agulhas.

No entanto, graças aos avanços tecnológicos, hoje em dia o processo é outro. Os exames são feitos de uma maneira bem menos invasiva e praticamente indolor. Os equipamentos utilizados atualmente para os exames vasculares são capazes de atingir uma precisão extraordinária, sem a necessidade de internação e perfurações.

A eficiência dos procedimentos possibilita uma análise morfológica dos vasos sanguíneos, assim como favorecem a percepção da situação hemodinâmica e funcional da circulação sanguínea.

Quais são os principais exames vasculares?

Os principais exames destinados para a verificação da saúde venosa são o Ecodoppler e a fotopletismografia.

Esses procedimentos permitem verificar a situação dos vasos e da circulação sanguínea, podendo identificar uma série de problemas com antecedência, como por exemplo:

  • presença de varizes;
  • insuficiência e dilatação das safenas;
  • trombose;
  • tromboflebite;
  • aneurisma;
  • motivo de dor e inchaço nos membros inferiores.

Vamos conhecer um pouco mais sobre esses exames?

Fotopletismografia

Esse procedimento utiliza uma fonte de luz que se acopla à perna do paciente, sendo capaz de avaliar a força muscular da panturrilha. Dessa forma, por meio de exercícios específicos e o tempo de enchimento das veias, o angiologista pode analisar a causa das dores nas pernas.

Quando realizado por um profissional qualificado, não há nenhum risco para o paciente. O procedimento dura aproximadamente 10 minutos e não necessita nenhum tipo de preparo para sua realização.

Eco Doppler

O Eco Doppler é um dos exames mais eficazes para avaliar a saúde vascular. Parecido com a ultrassonografia, o Eco Doppler utiliza uma tecnologia avançada para produzir imagens de exímia resolução. O equipamento faz um diagnóstico indolor e sem a utilização de cortes, agulhas, contrastes e raio-x.

Além disso, o Eco Doppler é capaz de demonstrar inúmeras características do sangue, como velocidade e volume, além de identificar as veias e artérias. O Ecodoppler se divide de acordo com a área investigada. Conheça os procedimentos mais utilizados na atualidade e que também são realizados pela Vascular Clínica:

Os exames são indolores e não oferecem riscos. Os cuidados para realizar o exame são simples, como o jejum em alguns casos, e devem ser indicadas por seu médico. Após o procedimento, você poderá seguir com suas atividades normalmente.

Como vimos, o avanço dos exames vasculares só evoluíram, trazendo benefícios aos pacientes. Hoje em dia, é possível fazer um diagnóstico prévio de doenças vasculares e otimizar a eficiência dos tratamentos. Não espere os sintomas surgirem para cuidar da sua saúde.

O artigo foi útil e esclarecedor para você? Caso ainda tenha dúvidas, entre em contato com nossa equipe.

< Voltar

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.


Material escrito por:
Cirurgião vascular - CRM/DF 11.886

Formado em medicina pela Escola de Ciências Médicas de Alagoas, é especialista em Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular e certificado na atuação em Ecografia Vascular. O médico é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do serviço de cirurgia vascular do Hospital de Base do Distrito Federal.

 

Você pode se interessar também por: