Orientações e dicas

17/04/2018

Para que serve a cirurgia vascular?

Para que serve a cirurgia vascular?

A cirurgia vascular é a especialidade médica que cuida dos vasos sanguíneos e da circulação sanguínea. Assim como diversas partes e sistemas do organismo, as estruturas necessárias ao bom funcionamento do sistema circulatório também podem ser afetadas por diversas condições. É necessário que haja um médico que as conheça e saiba como funcionam, para que sejam tratadas.

Aneurismas, isquemia arterial, varizes, trombose venosa profunda e linfedema são algumas das doenças que as pessoas desenvolvem e precisam da atuação da cirurgia vascular para serem solucionadas ou controladas. Explicamos, a seguir, como se manifestam cada uma delas.

Principais doenças tratadas pela cirurgia vascular

Aneurismas

É quando uma artéria apresenta uma dilatação fora do normal. Pessoas com qualquer tipo de aneurisma (cerebral, coronário, renal ou abdominal) convivem com a possibilidade de a artéria se romper e causar uma hemorragia ou de ela permanecer intacta por toda a vida.

Tanto pode-se nascer com um aneurisma quanto desenvolvê-lo no decorrer da vida. A pressão alta descontrolada e o hábito de fumar são fatores que favorecem o surgimento da condição.

As técnicas minimamente invasivas aplicadas pela cirurgia vascular para o tratamento de aneurismas incluem as embolizações e a colocação de endopróteses.

Isquemia arterial

Ocorre quando o fluxo do sangue em uma artéria é interrompido devido à presença de um coágulo no vaso, uma placa de gordura, uma lesão sofrida pela artéria ou outro motivo.

Pessoas com quadro de isquemia sentem muita dor, formigamento, paralisia, palidez, dentre outros sintomas. É a partir da análise deles que o diagnóstico é realizado, juntamente com a execução de alguns exames.

Em alguns casos, a cirurgia vascular é a única alternativa para reverter a interrupção da circulação sanguínea e a eliminação do coágulo.

Varizes

Varizes são as veias tortuosas e dilatadas que surgem nas pernas. Elas devem ser tratadas por médicos especialistas em cirurgia vascular, pois eles são os mais indicados para diagnosticar corretamente o problema e indicar um tratamento.

O maior fator que influencia no surgimento das varizes é o hereditário. Pessoas cujo pai ou mãe combate ou já combateu o problema tem maior propensão a desenvolvê-lo.

Trombose venosa profunda

Uma pessoa diagnosticada com trombose venosa profunda (TVP) é aquela que apresenta um coágulo (trombo) no interior das veias profundas. Esse coágulo provoca a obstrução parcial ou total do fluxo sanguíneo no vaso, colocando em risco a saúde de seu portador.

Há a possibilidade da trombose provocar insuficiência venosa e, até, embolia pulmonar (EP). Por essa razão, é preciso recorrer a um médico com conhecimento em cirurgia vascular para tratar a trombose venosa profunda.

Trombose arterial

A trombose arterial é provocada pela formação de um coágulo (trombo) no interior de uma artéria. Esse coágulo pode influenciar no fluxo sanguíneo, de forma a deixá-lo mais lento. Por esse motivo, gradualmente, há comprometimento do funcionamento do órgão ao qual a circulação do sangue se destina.

Nas situações em que o trombo é responsável pela obstrução total da circulação sanguínea, podem ocorrer consequências como o infarto agudo do miocárdio, já que o coração, por exemplo, não está recebendo o suprimento necessário de sangue.

Linfedema

O linfedema é um inchaço que surge em alguma parte do corpo. É provocado pelo mau funcionamento, obstrução ou malformação congênita dos vasos linfáticos.

O sistema linfático funciona como um dreno dos fluidos. Ao deixar de desempenhar essa função de maneira adequada, os fluidos não drenados acumulam-se nos tecidos, causando o inchaço.

A cirurgia vascular só é indicada nos casos de linfedema quando outros tratamentos não foram resolutivos.

< Voltar

Você pode se interessar também por: