Orientações e dicas

Por: - Cirurgião vascular - CRM/DF 11.870
Publicado em 11/05/2017 - Atualizado 25/10/2019

Microcirurgia para varizes: para quais casos é recomendada

Microcirurgia para varizes: para quais casos é recomendada

A microcirurgia para varizes trata tanto as veias varicosas superficiais (aquelas que são mais aparentes na pele) quanto as telangiectasias (varizes com aspecto semelhante a uma teia de aranha) e as veias mais calibrosas (que podem causar sérios danos à circulação sanguínea). Com exceção dessa última, nenhum dos outros tipos de varizes representa um risco à saúde, mas isso não quer dizer que não precisem de atenção.

No caso das varizes de maior calibre, uma insuficiência da veia safena pode estar relacionada à elas, ou seja, o vaso pode não estar mais dando conta de conduzir o sangue das pernas de volta para o coração. O cirurgião vascular confirma essa hipótese com a realização de alguns exames e, caso comprovada a relação, pode sugerir outro procedimento, além da microcirurgia.

Tempo de recuperação da microcirurgia para varizes

Em pacientes que realizam somente a microcirurgia para varizes, o procedimento é feito com anestesia local ou raquidiana (que deixa a pessoa insensível à dor somente da região da cintura  para baixo, porém consciente durante toda a cirurgia, mas com leve sedação) para que a pessoa não sinta a dor das pequenas incisões feitas para a retirada das varizes. Esses cortes são tão pequenos que não há necessidade de fechá-los com pontos após o procedimento. O próprio organismo se encarrega de regenerar a pele, como se fosse um machucado qualquer.

O procedimento é realizado em cerca de 30 minutos e também dispensa que a paciente durma no hospital para recuperação. É necessário, apenas, aguardar o efeito da anestesia passar para poder deixar o hospital. O período de maior cuidado são as primeiras 24 horas após a microcirurgia para varizes. Pode ser que o cirurgião vascular recomende o uso de meias elásticas na fase pós-operatória, que pode se estender por até sete dias.

As meias ajudam o sangue a circular melhor pelas veias. Há pessoas que precisam usá-las mesmo depois do período pós-operatório para ajudar a aliviar os sintomas que geralmente são ocasionados pela existência das varizes (dor, cansaço, inchaço, formigamento, entre outros).

Gradativamente, é possível retornar às atividades físicas, porém, não é possível estabelecer quanto tempo levará para que isso aconteça, pois depende muito de cada paciente e do porte da cirurgia realizada.

Outro grande cuidado deve ser em relação à exposição ao sol. Antes de 30 a 45 dias após a cirurgia, a pele da área tratada pode ficar manchada caso não seja protegida. Por este motivo, é melhor deixar para exibir os resultados do procedimento depois de, no mínimo, um mês da microcirurgia para varizes.

Ficou com mais alguma dúvida? Assista ao vídeo do Dr. Marco Edoardo (CRM/DF 10.711), cirurgião vascular aqui da clínica.

< Voltar

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.


Material escrito por:
Cirurgião vascular - CRM/DF 11.870

Formado em medicina pela Universidade Federal do Ceará, é especialista em Cirurgia Geral, Angiologia e Cirurgia Vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

 

Você pode se interessar também por: