Orientações e dicas

Por: - Cirurgião vascular - CRM/DF 11.870
Publicado em 07/08/2019 - Atualizado 25/10/2019

Dúvidas frequentes sobre a microcirurgia de varizes

Dúvidas frequentes sobre a microcirurgia de varizes

Quando estão nos estágios iniciais e apresentam apenas dilatações superficiais, as varizes não trazem graves riscos à saúde do paciente e, normalmente, provocam somente desconforto estético. Contudo, o tratamento precoce por meio da microcirurgia de varizes, evita que o problema se agrave e cause complicações mais sérias.

Ouça este conteúdo:

 

Muito indicada para tratar microvarizes, a microcirurgia de varizes também pode ser aconselhada para combater telangiectasias ou varizes de maior calibre que se apresentam sob a superfície da pele. Nesses casos, o procedimento não é tão comum quanto a escleroterapia ou a cirurgia convencional, mas é uma alternativa que também garante resultados efetivos no combate às varizes.

Neste artigo, vamos abordar as principais informações sobre microcirurgia de varizes para que você esclareça suas principais dúvidas sobre o procedimento. Acompanhe!

Como é feita a microcirurgia de varizes?

Antes de iniciar a microcirurgia, o médico responsável realiza a marcação das veias varicosas a serem retiradas, higieniza a área a ser operada e aplica anestesia local. Em seguida, pequenas incisões são feitas através de um gancho cirúrgico para a retirada das varizes. O procedimento dura, aproximadamente, 30 minutos e dispensa preparo prévio.

Para quem é indicada?

A microcirurgia de varizes é indicada para pacientes que apresentam veias varicosas de pequeno e médio porte que estão nas camadas mais superficiais da pele. Para tratar teleangiectasias e veias de maior calibre, a microcirurgia pode não ser o método mais eficaz. No entanto, o procedimento mais recomendado só pode ser determinado por um médico especialista.

O procedimento deixa cicatriz?

Geralmente, as incisões realizadas durante o procedimento são tão pequenas que dispensam a necessidade de pontos no local. Os pequenos cortes costumam desaparecer com o decorrer dos meses e deixam marcas mínimas e até mesmo imperceptíveis na pele do paciente.

Como é o pós-operatório?

Como o procedimento é considerado simples, o paciente pode voltar para casa no mesmo dia, devendo permanecer em repouso durante as primeiras 24 horas. No dia seguinte, já é possível retornar às atividades normais e, em cerca de uma semana, o paciente está liberado para praticar atividades físicas.

Apesar disso, é recomendado aguardar entre 30 e 45 dias para expor a área tratada ao sol, sem riscos de a pele ficar manchada. O médico pode, ainda, recomendar o uso de meias elásticas nos primeiros dias do período pós-operatório.

As varizes podem voltar?

Em alguns casos, as varizes podem voltar a aparecer, já que o tratamento não combate a causa do problema. Os fatores genéticos que causam as varizes ainda não têm cura, mas quando a insuficiência venosa é tratada, a velocidade de aparecimento de novos vasinhos e varizes diminui muito. Por isso, é importante adotar hábitos de vida saudáveis após a microcirurgia de varizes para evitar a reincidência do problema.

Quais são os riscos da falta de tratamento?

Quando não tratadas, as varizes superficiais podem evoluir para veias varicosas com maior diâmetro, que representam graves riscos à saúde do paciente, trazendo complicações como insuficiência venosa crônica, úlceras e dermatites. Contudo, uma das complicações mais sérias é o aparecimento da trombose, que pode causar embolia pulmonar e levar o paciente à óbito.

Ficou com mais alguma dúvida? Assista ao vídeo do Dr. Marco Edoardo (CRM/DF 10.711), cirurgião vascular aqui da clínica.

Quer saber mais sobre os tratamentos indicados para varizes? Acesse nossa página sobre procedimentos e conheça os tratamentos realizados pela Vascular Clínica!

< Voltar

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.


Material escrito por:
Cirurgião vascular - CRM/DF 11.870

Formado em medicina pela Universidade Federal do Ceará, é especialista em Cirurgia Geral, Angiologia e Cirurgia Vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

 

Você pode se interessar também por: