Orientações e dicas

Por: - Cirurgião vascular - CRM/DF 11.886
Publicado em 13/06/2019 - Atualizado 26/06/2019

Vasinhos nas pernas: conheça os tratamentos disponíveis para resolver este problema

Vasinhos nas pernas: conheça os tratamentos disponíveis para resolver este problema

Alguma vez você já notou veias mais evidentes do que o normal sobre a pele dos membros inferiores? De fato, os vasinhos nas pernas é um problema bastante conhecido dos brasileiros, principalmente para mulheres acima de 40 anos. Normalmente, causam apenas desconforto estético, mas precisam ser analisados por um especialista, já que podem indicar o início de uma doença vascular.

Ouça este conteúdo: 

 

Em muitos casos, os vasinhos nas pernas podem vir acompanhados de varizes, mas é importante que fique claro que são dois problemas distintos. Enquanto os vasinhos possuem cerca de 1 milímetro de diâmetro e são superficiais, as varizes têm um diâmetro maior e se localizam nas camadas internas da pele.

Afinal, o que são vasinhos nas pernas?

As telangiectasias são vasos muito finos que se localizam logo abaixo da superfície da pele, sendo responsáveis por transportar o sangue venoso para nosso corpo. Quando há desgaste nas válvulas que trabalham para fazer o sangue voltar da região inferior do corpo para o coração, podem ocorrer problemas circulatórios, gerando acúmulo de sangue nas veias da região. O resultado são os conhecidos vasinhos nas veias.

Visualmente, os vasinhos afetados pela má circulação apresentam coloração avermelhada ou arroxeada e ficam visíveis graças às suas paredes praticamente transparentes. Na maioria dos casos, o problema é de natureza benigna e assintomática, sendo que os tratamentos são exclusivamente para melhorar a aparência da região afetada.

Quais são os tratamentos mais adequados?

Para tratar os vasinhos nas pernas, existem, basicamente, dois tipos de procedimentos: a escleroterapia com glicose e escleroterapia a laser. Saiba mais sobre eles!

Escleroterapia com glicose

Consiste na aplicação de um medicamento esclerosante, geralmente glicose, diretamente dentro dos vasinhos, com o auxílio de uma agulha muito fina. A ação do medicamento causa irritação e inflamação do vaso, obstruindo o fluxo sanguíneo e provocando sua morte. 
Como resultado, o sangue passa a buscar novos vasos, fazendo com que o aspecto avermelhado ou arroxeado desapareça. É um tratamento minimamente invasivo e que provoca pouco desconforto ao paciente.

Escleroterapia a laser

O tratamento a laser é direcionado para atingir diretamente os vasos que apresentam problemas. A atuação do laser afeta a hemoglobina das células vermelhas, aumentando a temperatura e causando a destruição do vaso através do calor. O procedimento pode provocar certo incômodo ao paciente, mas é totalmente suportável. Pode haver vermelhidão no local, mas ela costuma desaparecer depois de alguns dias. 

Como se prevenir?

Embora os vasinhos nas pernas tenham ligação direta com hereditariedade e com a idade do paciente, alguns hábitos saudáveis podem contribuir para evitar o aparecimento do problema. Saiba o que você pode fazer:

  • evite ficar muito tempo sentado;
  • pratique exercícios físicos regularmente;
  • evite álcool e cigarro;
  • mantenha uma alimentação equilibrada;
  • procure manter-se no peso ideal.

Vale reforçar que, por mais que os vasinhos pareçam inofensivos para a saúde, é importante buscar avaliação profissional para evitar maiores complicações. E para garantir o sucesso do tratamento, é preciso que ele seja realizado por um cirurgião vascular, o especialista mais indicado nesses casos. Quer saber mais sobre essa especialidade? Leia nosso artigo sobre o assunto.

< Voltar

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.


Material escrito por:
Cirurgião vascular - CRM/DF 11.886

Formado em medicina pela Escola de Ciências Médicas de Alagoas, é especialista em Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular e certificado na atuação em Ecografia Vascular. O médico é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do serviço de cirurgia vascular do Hospital de Base do Distrito Federal.

 

Você pode se interessar também por: