Orientações e dicas

Por: - Cirurgião vascular - CRM/DF 11.886
Publicado em 26/06/2019

Tratamentos que envolvem a saúde vascular

Tratamentos que envolvem a saúde vascular

A saúde vascular desempenha uma importante função em nosso corpo, sendo responsável pelo bom funcionamento da circulação sanguínea ao fornecer a quantidade de sangue ideal para todos os tecidos e órgãos. Porém, quando o sistema vascular não atua corretamente, aumenta-se as chances de desenvolvimento de doenças vasculares, que em casos mais graves podem levar à morte.

Ouça este conteúdo:

 

Apesar de ser tão importante, muitos brasileiros não dão a devida atenção à saúde vascular. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, cerca de 40% dos brasileiros sofrem com algum problema vascular. Esse número salta para 70% em pacientes acima de 70 anos. Os problemas podem ter origem genética, mas em muitos casos estão relacionados a hábitos de vida prejudiciais. 

Quais são as doenças vasculares mais comuns?

Existem várias doenças que podem afetar a saúde vascular, sendo que todas elas possuem relação direta com a má circulação sanguínea em alguma parte do corpo. Conheça as mais comuns!

Varizes

As varizes são um problema bastante comum aos brasileiros, principalmente para mulheres com mais de 40 anos. Elas ocorrem pela dilatação e deformação das veias que apresentam circulação sanguínea de maneira inadequada, afetando, sobretudo, a região das pernas. Podem ter causas hereditárias ou estarem ligadas a hábitos prejudiciais, sendo que os sintomas mais comuns incluem dor, inchaço, sensação de peso e queimação, além de veias avermelhadas ou arroxeadas saltadas sobre a pele.

Aneurisma

O aneurisma é caracterizado pela dilatação anormal de um vaso sanguíneo, causado por hipertensão arterial, traumas ou infecções. O aneurisma cerebral e abdominal são os dois tipos mais comuns e também mais graves, apresentando sérias complicações à saúde do paciente se não forem tratados adequadamente. 

Pé diabético

Pacientes portadores de diabetes, geralmente, apresentam estreitamento das artérias. Como consequência, ocorre má circulação sanguínea, principalmente nas extremidades do pé, que podem sofrer com lesões e feridas nos dedos. O pé diabético é uma doença séria, que requer tratamento precoce para evitar a necessidade de amputação do membro.

Trombose

A Trombose Venosa Profunda (TVP), popularmente conhecida apenas como trombose, é caracterizado pela formação de um coágulo sanguíneo que impede o fluxo de sangue em uma ou mais veias grandes dos membros inferiores, especialmente na panturrilha. É importante ficar atento aos primeiros sintomas, que incluem, principalmente, dor nas pernas, sensação de queimação e inchaço, já que o avanço da doença pode provocar embolia pulmonar e levar o paciente à óbito.

Principais tratamentos

Para manter a saúde vascular em dia e evitar maiores complicações, é fundamental buscar tratamento adequado para cada tipo de doença. Embora possam ser diferentes em cada caso, os tratamentos mais comuns são:

Escleroterapia

A escleroterapia pode ser realizada de 3 formas: com glicose, espuma ou laser.

Escleroterapia com glicose: o procedimento consiste na injeção de glicose diretamente na veia afetada pela má circulação sanguínea, causando a destruição do vaso. É muito indicado para tratar vasinhos na pele.

Escleroterapia com espuma: muito utilizada para tratar varizes grossas, consiste na aplicação de espuma de dióxido de carbono, irritando a veia varicosa e criando cicatrizes no local, que faz a variz desaparecer ou ficar mais disfarçada na pele.

Escleroterapia a laser: usado para tratar vasinhos e varizes, o procedimento a laser aumenta a temperatura do vaso, e o calor concentrado no local provoca sua destruição. Pode causar um leve desconforto momentâneo, mas é totalmente suportável.

Cirurgia

Todas as doenças vasculares podem necessitar de intervenção cirúrgica em casos mais graves. A maioria dos procedimentos é feito de maneira convencional, com incisões externas às veias, mas alguns pacientes podem necessitar de cirurgias endovasculares, que são aquelas realizadas no interior das veias e artérias, normalmente com o auxílio de cateteres. 

Vale reforçar que existem outros tratamentos específicos para cada doença e que os pacientes precisam de tratamentos individualizados. Em todos os casos, é fundamental que o diagnóstico, tratamento e acompanhamento sejam realizados por um cirurgião vascular. Jamais se automedique ou procure tratamentos alternativos. Lembre-se que sua saúde vem em primeiro lugar! Para conhecer melhor as causas e outras informações sobre varizes, leia nosso whitepaper sobre o assunto e fique por dentro. Boa leitura!

< Voltar


Material escrito por:
Cirurgião vascular - CRM/DF 11.886

Formado em medicina pela Escola de Ciências Médicas de Alagoas, é especialista em Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular e certificado na atuação em Ecografia Vascular. O médico é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do serviço de cirurgia vascular do Hospital de Base do Distrito Federal.

 

Você pode se interessar também por: