Orientações e dicas

15/10/2018

Dr. Rodolpho Reis responde dúvidas mais comuns sobre varizes

Dr. Rodolpho Reis responde dúvidas mais comuns sobre varizes

As dúvidas mais comuns sobre varizes precisam ser esclarecidas para quem apresenta problemas com as veias varicosas antes de optar por um tratamento. Nessa entrevista, o Dr. Rodolpho Reis (CRM/DF 13.263), cirurgião vascular da Vascular Clínica, esclarece informações, muitas vezes equivocadas, sobre as varizes que circulam pela internet, assim como crenças populares que vão criando mitos sobre o tema. Confira.

 

  1. Como deve ser o acompanhamento das varizes?

De acordo com o especialista, as varizes são uma doença crônica, que merece tratamento e acompanhamento para o resto da vida. “As varizes não têm cura, por isso, é necessário tratá-las frequentemente. É como ir ao dentista”, explica.

Isso pois se o paciente se ausentar dos cuidados, pode haver o surgimento de novas varizes. O cirurgião vascular irá direcionar o melhor tratamento e determinar a periodicidade das consultas a serem realizadas. Por isso, é importante fazer uma visita a um profissional de confiança de maneira regular.

2. Após o tratamento de varizes, pode tomar sol normalmente?

De acordo com o Dr. Rodolpho, todo o tratamento que envolve os vasos sanguíneos pode resultar em manchas roxas, caso a região afetada seja diretamente exposta ao sol. “O ideal é não pegar sol onde foi realizado o procedimento, quando o local estiver roxo”, orienta o especialista.

Entretanto, o sumiço da marca roxa dependerá da recuperação de cada paciente. Além disso, cada tratamento para varizes apresentará uma indicação específica para evitar a exposição ao sol.

3. O único tratamento para as varizes é o cirúrgico?

Hoje em dias existem inúmeros tratamentos para as varizes, além do procedimento cirúrgico. “Tratamentos como o Endolaser, que trata as varizes e safena, permite que o paciente volte rapidamente para as suas atividades”, afirma Dr. Rodolpho.

O especialista ainda explica que a evolução dos tratamentos não cirúrgicos e minimamente invasivos para as varizes permite uma recuperação mais rápida do paciente, além de diminuir os hematomas e as dores do pós-operatório.

“No caso das varizes maiores, o laser transdérmico não impede que a pessoa saia do consultório e trabalhe normalmente. Além disso, permite que as atividades físicas sejam retomadas logo no dia seguinte do procedimento”, esclarece. “Atualmente, não existe mais esse mito de ficar 30 dias com a perna para cima, após um procedimento para tratar varizes”, comenta o cirurgião vascular.

4. A prática de exercícios pode ser considerada um problema para as varizes?

“Qualquer exercício físico pode ser indicado para a melhoria da circulação, independente se é seguido de muito esforço ou não”, explica Dr. Rodolpho. No caso de varizes mais grossas, é fundamental que seja feito um diagnóstico por um cirurgião vascular, para que ele então oriente sobre o melhor exercício físico a ser feito.

Segundo o especialista, em relação às varizes pequenas, o paciente não terá contraindicação para praticar atividades físicas. “É importante orientar que as varizes correspondem a uma questão genética, por isso, os exercícios físicos não irão ser um agravante neste ponto”, afirma.

 

4 mitos sobre as varizes

O Dr. Rodolpho ainda lista algumas informações erroneamente relacionadas às varizes, que circulam pela internet como mitos. De acordo com o cirurgião vascular:

  1. A depilação com cera não favorece o aparecimento das varizes, o que facilita o seu aparecimento é a predisposição genética do paciente;
  2. Usar salto não interfere nas varizes, mas pode provocar dor e cansaço nas pernas, principalmente ao final do dia;
  3. O uso de anticoncepcional pode aumentar as chances de desencadear as varizes, quando o paciente tiver tendências genéticas para o seu surgimento;
  4. Dizer que cruzar as pernas favorece o aparecimento das varizes é um mito.

Gostou do artigo? Em caso de dúvida, entre em contato com nossa equipe e mande seus comentários, sua dúvida pode ser respondida pelos médicos da Vascular Clínica. Aproveite também para seguir nas redes sociais e acompanhar mais assuntos sobre varizes.

< Voltar

Você pode se interessar também por:

WhatsApp