Orientações e dicas

Por: - Cirurgião vascular - CRM/DF 11.886
Publicado em 11/07/2019 - Atualizado 25/07/2019

Tudo sobre varizes nas pernas

Tudo sobre varizes nas pernas

Varizes são comuns em pacientes de todo o mundo. Estima-se que 70% da população acima de 60 anos apresenta o problema em maior ou menor grau. Apesar de ser tão frequente, muita gente ainda não conhece os perigos que a doença esconde para a saúde, indo muito além do desconforto estético. Neste artigo, respondemos tudo sobre varizes nas pernas para que você possa se conscientizar e entender a importância de combater o problema. Acompanhe!

Ouça este conteúdo: 

O que são varizes?

Varizes são veias que apresentam insuficiência venosa e dilatação excessiva. O problema ocorre devido a uma alteração funcional na circulação venosa, que impede o sangue de circular corretamente pelas veias. Consequentemente, o sangue se acumula e dilata as veias, formando as varizes.

Qualquer veia do corpo humano pode ficar varicosa, mas é mais comum que as varizes atinjam os membros inferiores, principalmente pernas e pés. Isso porque o sangue da região inferior do corpo precisa atuar contra a gravidade e retornar ao coração, o que pode ser uma tarefa bastante complicada quando as válvulas responsáveis por essa função estão desgastadas.

Quais são as causas do problema?

As causas das varizes podem ser divididas em fatores imutáveis e mutáveis, sendo que estes últimos estão diretamente ligados a hábitos de vida prejudiciais à saúde. Confira as principais causas do problema!

Fatores imutáveis 

Predisposição genética: pacientes com histórico familiar da doença têm maiores chances de desenvolver varizes em algum momento da vida. 

Idade: à medida que envelhecemos, as veias perdem elasticidade e as válvulas perdem sua capacidade de bombear o sangue de volta ao coração, aumentando, gradativamente, os riscos de varizes. 

Sexo: pacientes do sexo feminino são mais propensos a desenvolver varizes, uma vez que os hormônios femininos agem sobre a parede dos vasos, comprometendo a circulação venosa.

Fatores mutáveis

Sedentarismo: a falta de exercícios físicos pode comprometer o sistema circulatório, que, sem estimulação, tende a não realizar sua função corretamente.

Imobilidade: ficar muito tempo sentado ou em pé na mesma posição dificulta o retorno do sangue ao coração, já que esses hábitos exercem maior pressão nas veias dos membros inferiores, favorecendo o aparecimento de varizes. Trata-se de uma das principais causas do problema!

Obesidade: o excesso de peso corporal sobrecarrega o sistema circulatório e aumenta a pressão sobre os vasos, dificultando o fluxo sanguíneo.

Tabagismo: as substâncias presentes no cigarro deixam o sangue mais viscoso e favorece seu acúmulo nos membros inferiores.

Quais são os sintomas?

Em alguns casos, os sintomas das varizes se resumem ao aparecimento de veias tortuosas abaixo da pele e causam apenas desconforto estético. Contudo, é comum que muitos pacientes apresentem:

  • dor;
  • queimação;
  • coceira;
  • sensibilidade na região;
  • sensação de peso nas pernas.

Quais as complicações das varizes não tratadas?

A maioria dos pacientes busca tratamentos para varizes apenas por motivos estéticos, sem saber que elas podem causar sérias complicações quando não tratadas. Por isso, é importante tratar o problema assim que ele surge, a fim de evitar a evolução do quadro. Sem o tratamento adequado, as varizes podem causar:

  • úlceras;
  • trombose;
  • dermatites;
  • eczema.

Tratamento

Para saber tudo sobre varizes nas pernas, é preciso conhecer as soluções para combater o problema. O tratamento para varizes em estágio inicial pode ser realizado com a adoção de hábitos saudáveis que favorecem a circulação sanguínea ou até mesmo com o uso de meias de compressão. 

Contudo, a maioria dos casos exige tratamentos específicos para combater o problema, variando de acordo com o grau de intensidade. Conheça os tratamentos mais utilizados!

  • Microcirurgia

A microcirurgia de varizes é feita em aproximadamente 30 minutos, sendo considerada um procedimento minimamente invasivo e de fácil recuperação. O método consiste em micro incisões feitas para retirar as veias danificadas, o que não interfere no processo de circulação sanguínea, já que os vasos saudáveis continuam realizando a sua função venosa normalmente. As incisões são tão pequenas que evitam pontos e deixam cicatrizes quase imperceptíveis, quando o paciente segue todas as orientações pós-operatórias.

  • Escleroterapia

A escleroterapia é uma técnica minimamente invasiva que elimina os pequenos vasinhos danificados por meio da aplicação de um líquido esclerosante, sendo um processo auxiliado por microagulhas. Esse é um procedimento que deve ser realizado em sessões, na busca de melhores resultados, já que o produto utilizado não pode ser aplicado em grandes quantidades. É indicado para tratar telangiectasias, que são vasos mais superficiais.

  • Escleroterapia com espuma densa

Por meio de uma espuma densa aplicada por uma seringa, as veias tortuosas são removidas, após serem devidamente identificadas por ultrassonografia. Esse procedimento pode ser feito em algumas sessões, para que o organismo suporte a substância esclerosante sem nenhum risco.

  • Laser transdérmico

Indicado para microvarizes, o laser transdérmico atua ocluindo o vaso doente, por meio de uma luz que, quando aplicada sobre o local, aquece o sangue e promove a contração da veia. Esse procedimento pode ser combinado com a escleroterapia, dependendo do caso.

  • Cirurgia convencional

A cirurgia de varizes é destinada a tratar as veias safenas. O procedimento é feito por uma incisão na virilha e outra na parte interna do joelho ou tornozelo. Dessa forma, a safena é isolada e, por meio de um pequeno orifício. O cirurgião vascular introduz um cabo fino que chega até a virilha. Após isso, é feita uma ligadura e a veia é extraída.

  • Endolaser

A cirurgia de varizes para veias mais calibrosas também pode ser feita pelo laser endovenoso, o qual chamamos de endolaser. Nesse caso, não há necessidade de extrair a veia de maneira cirúrgica, mas o vaso é igualmente eliminado. O método consiste em fazer uma pequena incisão na pele, onde se introduz uma fibra óptica diretamente na veia. Assim, o laser é emitido ao longo da veia doente, promovendo sua oclusão total.

Como prevenir as varizes?

Para finalizar nosso artigo com tudo sobre varizes nas pernas, iremos apresentar algumas dicas para prevenir o problema. Excluindo os fatores imutáveis, as varizes podem ser facilmente prevenidas com medidas que visam melhorar a saúde do paciente de modo geral, o que irá favorecer a correta circulação sanguínea. Confira o que você pode fazer!

  • mantenha uma dieta equilibrada;
  • procure se exercitar regularmente;
  • evite ficar sentado ou em pé na mesma posição por muito tempo;
  • procure manter o peso normal;
  • corte o cigarro;
  • eleve as pernas ao menos uma vez ao dia;
  • evite usar roupas muito apertadas.

Agora que você sabe tudo sobre varizes nas pernas, aproveite para realizar uma consulta e buscar as medidas de prevenção ou o tratamento mais adequado para seu caso. Entre em contato e agende seu horário!

< Voltar

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.


Material escrito por:
Cirurgião vascular - CRM/DF 11.886

Formado em medicina pela Escola de Ciências Médicas de Alagoas, é especialista em Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular e certificado na atuação em Ecografia Vascular. O médico é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do serviço de cirurgia vascular do Hospital de Base do Distrito Federal.

 

Você pode se interessar também por: